fbpx

Laudo de transferência: tudo o que você precisa saber

//Laudo de transferência: tudo o que você precisa saber

Laudo de transferência: tudo o que você precisa saber

Descubra quando o laudo de transferência é necessário e como garantir o documento

O laudo de transferência tem algumas finalidades. A principal delas é quando a documentação do veículo precisa ser transferida de uma pessoa para outra, o que acontece no ato de compra e venda, por exemplo. O documento também é necessário caso o proprietário queira fazer mudanças em seu automóvel, como troca de cor, blindagem ou qualquer outro tipo de alteração estrutural.

Além disso, se o dono do veículo mudar de cidade, o laudo de transferência também é obrigatório para atualizar as informações junto ao Detran (Departamento de Trânsito). Outro momento em que o laudo se faz obrigatório é quando há a necessidade de tirar a segunda via do CRV (Certificado de Registro do Veículo).

Como está sendo realizada a Vistoria para Transferência durante a pandemia?

Com os atuais problemas sanitários causados pela pandemia do novo Corona Vírus (Covid-19), as unidades da Super Visão estão atendendo através de uma modalidade implementada recentemente pelo Detran chamada Vistoria Móvel, com ela o atendimento é realizado fora da Loja Super Visão na casa, no local de trabalho do cliente. Caso a venda aconteça para uma revenda de veículos, a vistoria poderá ser realizada diretamente na própria revenda.

Como garantir o laudo de transferência?

Quem está diante de uma das situações mencionadas acima e precisa do Laudo de Transferência deve procurar por um serviço chamado vistoria de transferência. Nesse procedimento são analisados equipamentos obrigatórios e a identificação do veículo.

É importante não confundir a vistoria de transferência, procedimento que concede o laudo de transferência, com outras vistorias, como a Vistoria Certicar e a Vistoria Cautelar, que são consultorias particulares que agregam diversas informações complementares sobre a estrutura, estética e itens acessórios do veículo.

Documentos

Os primeiros itens que serão avaliados durante a vistoria veicular de transferência são os documentos do automóvel: o Certificado de Registro e o Licenciamento de Veículos (CRLV) e o Certificado de Registro de Veículos (CRV), se houver. A autenticidade desses documentos é analisada por técnicos, que também acessam os sistemas correspondentes, como o do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), por exemplo, para confrontar os dados.

Identificação

Com relação à identificação, a vistoria de transferência avalia as numerações tanto do chassi, quanto do motor do veículo. Esses dados, que são incluídos no Laudo de Transferência, precisam estar legíveis e não serem adulterados, ou seja, raspados ou clonados. Após serem coletados, eles são comparados com as numerações do banco de dados do Denatran.

Se os números não forem diferentes e também estiverem de acordo com o padrão do fabricante, a vistoria veicular atesta a originalidade e procedência do veículo nestes quesitos. Se houver divergência, esta informação também irá constar no laudo de transferência.

Visibilidade

Toda a parte de segurança do carro é considerada na vistoria de transferência para a emissão do laudo de transferência. Nessa checagem, os vidros laterais e traseiro, assim como o para-brisa, devem estar em boas condições e garantir a visibilidade mínima exigida pelo CONTRAN (Conselho Nacional de Trânsito). Ou seja, os veículos não devem ter películas protetoras fora das normas. O vidro dianteiro, por exemplo, não pode ter película.

Além disso, ainda no critério de visibilidade, o laudo de transferência também inclui informações sobre os retrovisores externos e o interno.

Pneus

Os pneus não ficam de fora da lista de itens analisados. Obviamente, eles não podem estar carecas. Segundo o CONTRAN, os pneus dos carros devem ter sulcos (cortes que evitam aquaplanagem) com profundidade mínima de 1,6 milímetros. O mesmo vale para estepe.

Triângulo de sinalização, macaco e as chaves de roda precisam estar no veículo no dia da inspeção. Tudo é registrado em fotografias e incluído no laudo de transferência.

Outros itens                            

Uma importante preocupação do consumidor, e que é importante no laudo de transferência, é a quilometragem do carro. Isso pode interferir no valor de mercado e também dar sinais para o futuro dono se aquele automóvel precisará de uma manutenção em breve ou não.

Os cintos de segurança e a placa do carro também precisam estar em boas condições. No último caso, deve estar lacrada pelo Detran e com todos os números e letras plenamente visíveis. A presença e validade do extintor de incêndio também estão incluídas nas informações constantes no laudo de transferência.

Validade

Caso aprovado, o documento tem validade de 60 dias a partir de sua emissão. Se algum item for reprovado ou avaliado negativamente na vistoria de transferência, o proprietário possui 30 dias para corrigir o que for necessário e realizar uma nova vistoria sem custo adicional.

Quem pode emitir o laudo de transferência?

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, apenas empresas homologadas no Detran (Departamento de Trânsito) do estado em questão podem emitir o laudo de transferência. Elas sãos chamadas de ECVs (Empresas Credenciada de Vistoria). Além disso, elas devem atender todos os requisitos e cumprir uma série de responsabilidades legais.

O controle das informações emitidas por essas empresas é altamente monitorado. O profissional que realiza a vistoria e emite o laudo de transferência, por exemplo, tem sua autorização validada mediante biometria.

Segurança e tranquilidade

A vistoria de transferência para a emissão do laudo de transferência é um procedimento bastante criterioso. Com o avanço da tecnologia e da regulamentação, ela tem substituído o antigo decalque de papel do chassi, por exemplo. Procedimento que, na verdade, nunca transmitiu segurança sobre sua autenticidade. Tudo com o objetivo de evitar golpes e trazer mais tranquilidade para o consumidor, principalmente na hora de comprar um seminovo.

Escolha a melhor opção

A Super Visão é uma das ECVs presentes em diversas cidades do Brasil. Contamos com profissionais habilitados e equipamentos direcionados para a realização da vistoria de transferência. Há quase 15 anos no mercado, seguimos todos os regulamentos das entidades de trânsito. São cerca de 80 mil laudos de transferência emitidos todos os meses em nossas mais de 140 unidades.

Além de oferecer um serviço seguro, a Super Visão também pensa em soluções que facilitem a vida de seus clientes, como o agendamento online, por exemplo. Em apenas alguns cliques, é possível comprar e marcar a vistoria veicular, além de obter descontos.

Agende agora mesmo sua vistoria para o Laudo de Transferência.

Checklist

Quer lembrar de todos os itens avaliados na vistoria de transferência? Confira o nosso checklist.

  • Documentos
  • Chassi
  • Motor
  • Vidros
  • Retrovisores
  • Placa
  • Pneus (inclusive o step)
  • Cintos de segurança

Vale reforçar que todos eles precisam estar dentro das determinações dos órgãos de trânsito para que não conste nenhuma irregularidade no laudo de transferência.

Por |2020-06-30T16:57:38-03:0030 de junho de 2020|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário