fbpx

Laudo cautelar: o que é e para que serve?

//Laudo cautelar: o que é e para que serve?

Laudo cautelar: o que é e para que serve?

 Apesar de não ser tão conhecido quanto o laudo de transferência, por conta da sua não obrigatoriedade, o laudo cautelar é oferecido a mais tempo no mercado. Super importante para quem quer comprar um carro seminovo, e não menos importante para quem quer vender.

 O motivo é simples: é o laudo cautelar que atesta a originalidade do veículo. Também atesta sua procedência e o estado de diversos itens estruturais.

 Ou seja, o laudo cautelar evita fraudes e, de certa forma, inibe o número de furtos e roubos, uma vez que “desmascara” e dificulta a revenda de peças falsificadas e/ou sem procedência comprovada.

 O parecer é minucioso, com imagens e detalhes que evitam dores de cabeça para quem compra e para quem vende.

Por um lado, o comprador tem a tranquilidade de conhecer todo o detalhamento histórico do carro. Por outro, o vendedor fica isento de qualquer alteração que possa ter sido realizada pelo comprador após a vistoria cautelar.

 

 Quais itens são listados no laudo cautelar?

 Na vistoria, a Super Visão analisa a procedência do chassi, motor, estrutura do carro e itens de segurança. Este conjunto de itens avaliados geram a emissão do laudo cautelar.

 Isso ocorre através de um sistema de dados vinculado ao DETRAN-SP, capaz de levantar o histórico do carro e averiguar registros como:

– Bloqueios administrativos, como dívidas ativas ou débitos de IPVA;

– Envolvimento em sinistros;

– Participação em leilão (seja de bancos, fábrica, penhor), incluindo data, nome da instituição e motivo do leilão;

– Placa danificada (placas não-reflexivas demandam troca para atualização) ou lacre suspeito;

– Histórico de furto e roubo

 Cerca de 85% dos veículos vistoriados apresentam condições normais de uso ou apontam a necessidade de pequenos ajustes.

 Embora o índice de reprovação seja menor, ele reforça a importância da vistoria cautelar como uma providência preventiva.

 Com o laudo cautelar, o comprador de um carro usado ou seminovo evita configurar as estatísticas negativas, que implicam em lesões financeiras ou até fatais causadas por histórico de danos estruturais severos do veículo.

 Fique atento: itens como câmbio, motor e chassi podem reprovar no laudo por divergência do número da peça e do documento do veículo. O chassi também reprova caso esteja ilegível (corroído ou raspado, que pode caracterizar carro clonado ou adulterado).

 Leia aqui sobre a diferença entre a vistoria cautelar e a vistoria de transferência.

Sobre a Super Visão

 Pioneira em vistorias automotivas, a Super Visão possui mais de 140 unidades em todo o país.

 Por mês, a rede emite em média 80 mil laudos de vistorias veiculares, o que inclui laudos de transferências e vistorias cautelares.

 Em seus mais de 13 anos de existência, foram mais de 8 milhões.

 Todas as unidades Super Visão possuem Certificado de qualidade ISO 9001 e seguro de responsabilidade civil.  (Obs: alteramos de cível para civil, como pediram, mas ressaltamos que é mais apropriado “cível” neste caso, pois se refere a uma denominação jurídica: http://juridiques.adv.br/civel.html)

Por |2019-03-26T17:41:24-03:0026 de março de 2019|0 Comentários

Sobre o Autor:

Avatar

Deixar Um Comentário

quinze − 14 =