fbpx

O valor do pedágio por km rodado ficará mais caro?

//O valor do pedágio por km rodado ficará mais caro?

O valor do pedágio por km rodado ficará mais caro?

Veja como a nova lei interfere no valor do pedágio e a importância da vistoria veicular!

A nova lei do pedágio é o tema mais falado pelos viajantes de plantão. Para quem pega a estrada todos os dias ou viaja frequentemente, saber como funciona o cálculo do valor do pedágio é extremamente importante para organizar as rotas e as finanças, já que a gasolina não está muito barata, não é mesmo? Então vamos lá!

Há muito tempo é cobrado uma tarifa fixa pelas empresas responsáveis pelos pedágios a fim de cobrir custos como obras, funcionários e impostos. O tempo de contrato para cuidar da rodovia também influencia no valor do pedágio, já que a maioria das empresas que cuidam das rodovias brasileiras são privadas.

Agora, com a nova lei do pedágio número 886/21 será um pouco diferente. As estradas terão pedágios eletrônicos que cobrarão valor sob medida, ou seja, você vai pagar apenas a quilometragem que percorrer ao invés da tarifa total, como era cobrado anteriormente. Na teoria, o valor do pedágio ficará, muitas vezes, mais barato.

Ainda não foi divulgado qual será o preço da quilometragem e como isso afetará o valor do pedágio, mas é bom se antecipar e conhecer como funciona esse tipo de fluxo nas rodovias!

 

Conheça mais sobre o estilo “free-flow”

O “free-flow”, que pode ser chamado de “fluxo livre”, é muito comum em países como Austrália, Canadá, Portugal, Israel e Noruega. O nome já diz tudo! Esse sistema elimina a necessidade de paradas em praças de cobrança. Com isso, o valor do pedágio é arrecadado de forma eletrônica através de tags e chips, instalados nos carros, que poderão ser acompanhados por câmeras de leitura de placas. A ideia é que, ao final do mês, chegue um boleto com o valor da fatura, como acontece com as contas de luz e água.

Ainda não há informações sobre os custos dos acessórios para marcar o valor do pedágio de acordo com a quilometragem. Provavelmente, o investimento será de responsabilidade dos próprios viajantes.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre fluxo livre de veículos, é importante ter em mente que não é só o valor do pedágio que pode impactar no custo de uma viagem. Se você ama a estrada, precisa ter em mente uma série de outros fatores para transitar com tranquilidade e evitar despesas desnecessárias.

 

Dicas antes de pegar a estrada: viaje com tranquilidade sem se preocupar.

Alguns pontos são quase de checagem obrigatória para quem pega a estrada. Como está a calibragem dos pneus, por exemplo? Se você não é expert no assunto, não tem problema. A pressão ideal pode ser consultada no manual do proprietário. Mas, se mesmo assim tiver dificuldade, peça ajuda para os frentistas no posto de gasolina, ok?

Outro ponto importante: checou os estepes? Já pensou se você precisa trocar o pneu no meio da estrada e não tem reserva? É bom estar sempre precavido. E o combustível? Abastecer no lugar mais barato nem sempre é a melhor opção. A qualidade do combustível pode trazer problemas futuros para o motor e para o desempenho do carro, o que ocasionaria gastos mais preocupantes do que o valor do pedágio.

Então, escolher um posto de combustível de confiança também é parte da segurança veicular. Chegando lá, você pode aproveitar e pedir para checar outro quesito imprescindível: o óleo. Ele é essencial para que seu carro funcione bem, pois evita o atrito das peças e o consequente desgaste.

 

Só com esses pontos estou seguro?

Depende! Se você não é dono de um carro 0km, você estará mais protegido de imprevistos se tiver realizado a vistoria veicular ao comprar o veículo. Além de ser obrigatória, a vistoria veicular é a ferramenta que garante a segurança veicular e, também, a sua!

Ter a avaliação de um profissional antes de fechar negócio é necessário para verificar as reais condições do automóvel, seu histórico e procedência, inclusive com análise de avarias causadas por batidas graves. Toda essa análise pode impactar no real valor de venda e compra do veículo, além de evitar problemas com automóveis de procedência duvidosa ou que possam colocar em risco a segurança do motorista.

Afinal, não adianta economizar no valor do pedágio e acabar levando multa em alguma blitz pela estrada, ter o carro apreendido ou correr riscos desnecessários para o bolso e para a saúde. Outra dica importante: quem estiver pegando a estrada de forma definitiva, para mudar de cidade, precisa lembrar que a vistoria veicular é obrigatória para gerar o laudo de transferência de município.

 

Faça sua vistoria com a Super Visão

O valor do pedágio não será nada equivalente a comprar um carro com problema ou pagar mais caro do que o real valor de mercado. Mesmo que a negociação seja com alguém de confiança, a fiscalização minuciosa não pode ser dispensada. Por isso, reforçamos a importância da vistoria veicular antes de fechar negócio.

A Super Visão oferece um serviço de qualidade! Nos adaptamos para proporcionar a segurança na prestação de serviços oferecendo alternativas de atendimento. Veja mais aqui!  

Além disso, possuímos a vistoria mais completa do mercado! Você já conhece a Vistoria Certicar®? Este é um serviço exclusivo da Super Visão. Nele, vistoriamos detalhadamente a parte externa do veículo, suas condições estruturais e analisamos se o carro já passou por alguma batida significativa. Também checamos a originalidade das peças e o histórico do carro para saber se já passou por furto, sinistro, leilão e afins.

Assim, com toda a confiança de um serviço prestado por uma empresa com mais de 160 unidades espalhadas pelo país, a sua única preocupação, de fato, será o valor do pedágio!

 

Por |2021-09-03T10:30:45-03:003 de setembro de 2021|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário